• Sage

Guia prático para a internacionalização



Quando se é empreendedor, o maior objetivo é se tornar uma grande empresa, tanto de forma nacional, como de forma internacional. Entretanto, às vezes o medo de exportar ou até mesmo tentar se inserir no mercado internacional faz com que muitas empresas desistam do grande objetivo.

Visando os receios dos nossos leitores, preparamos um post especial, para você empreendedor que pensa em inserir sua empresa no âmbito internacional e não sabe como!

Separamos um passo a passo para ajudar e incentivar a internacionalização!


1 - Veja se está pronto para internacionalizar


Para iniciar o processo de internacionalização, primeiro você precisa saber se sua empresa está pronta para isso. Em nosso conteúdo passado foram destacadas algumas perguntas que podem ser feitas antes de internacionalizar, as quais ajudam a ter uma melhor visualização acerca do que a empresa já possui e o que deve adquirir e melhorar para facilitar a inserção no mercado internacional.

2- Recorra a outros profissionais


Buscar a ajuda de outros profissionais para desenvolver um projeto de internacionalização de uma empresa é algo fundamental. Através deste processo adquire-se um know-how que fortalece a SWOT analyse. A Sage - Soluções Globais, é uma empresa júnior de consultoria na área de relações internacionais com o foco em comércio exterior, sendo assim, desenvolve projetos para micro, pequenas e médias empresas que pretendem importar ou exportar produtos. Podemos te ajudar no seu processo de internacionalização, o que tornará mais fácil e prático o desenvolvimento do mesmo.

3- Entenda o mercado internacional e defina a estratégia


A análise do mercado ao qual se pretende chegar é fundamental para ter sucesso na exportação do seu produto. Entender o mercado se traduz em entender onde sua empresa pretende atuar, quais são seus potenciais clientes (o mercado-alvo), quais são seus concorrentes, quais são os demais stakeholders (agentes interessados no negócio) e como funciona o setor de escolha.

“Por meio de pesquisas qualitativas e quantitativas, é possível conhecer melhor o novo mercado, facilitando o processo de inserção e adaptação”, informa o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. “As pesquisas podem, ainda, ajudar o empreendimento a diminuir os custos com insumos necessários à prestação do serviço, a identificar parceiros e fornecedores e a agregar mão-de-obra qualificada.”

Dessa forma, partindo da análise SWOT (FOFA) da empresa, defina para onde quer crescer. Analise bem os países mais próximos numa fase inicial, conheça como se desenvolve o mercado, quais os hábitos de consumo, quais os concorrentes. Estabeleça contatos e junte-se a parceiros experientes que o possam ajudar. Visite os países e os certames do setor. Ajuste o seu produto às especificidades do país; desenvolva uma estratégia de marketing internacional – Produto, preço, comunicação e distribuição; adeque a sua estratégia de preço de acordo com o posicionamento que pretende atingir. Todo esse processo de conhecer o mercado e definir a estratégia pode ser feita através dos serviços da Sage- Soluções Globais, os quais facilitam e agilizam ainda mais essa etapa para você.


4- Estude as regulamentações do país


Antes de ser expert nas legislações do país onde se deseja exportar, é de suma importância estudar e entender as legislações brasileiras, pois se não há conhecimento dos procedimentos burocráticos dentro do Brasil, pode causar uma inviabilização no processo de exportação e afetar os negócios da empresa.


5- Tradução



O idioma é uma das grandes barreiras para as empresas que desejam se internacionalizar. Deve-se ter o domínio completo do idioma local, e para isso é muito importante contar com uma agência de tradução de confiança. A qualidade da tradução de materiais como websites, manuais técnicos, embalagens, materiais de marketing, documentação para importação/exportação e contratos deve ser tratada como prioridade. Com o serviço de tradução da Sage - Soluções Globais você consegue alcançar esse objetivo e superar as barreiras linguísticas presentes.


6- Logística


Avalie com cautela o procedimento logístico. O envio ou recebimento de mercadorias é parte importante nos custos e nos resultados da internacionalização. Estude o modal de transporte mais adequado, os prazos, os trâmites legais e todo o resto envolvido. Erros na logística podem resultar no fracasso do plano. Os custos alfandegários e de transporte devem ser considerados na sua estratégia de definição do preço. Se a sua diferenciação com concorrência for pelo preço, considere exportar para países vizinhos.


7- Precificação certa


Depois de estabelecer um plano de ação baseado em uma estratégia de marketing internacional, a empresa deve pensar nos elementos subjetivos que vão compor a oferta de seu produto, a fim de destacá-lo no cenário exterior. A elaboração dessa “proposta de valor” deve ser cuidadosa, se atentando, principalmente, para a integração com o mercado em que se deseja atuar, e para o carácter chave do produto que será explorado como diferencial para engajar as vendas.

Outro ponto, que não pode deixar de ser mencionado, é o cálculo preciso dos gastos que serão necessários para colocar um projeto de internacionalização em prática. Os custos envolvidos no processo de documentação, transporte, tarifas alfandegárias, dentre outras taxas que podem incrementar o custo para se exportar ou importar um produto, devem ser inclusos para a verificação correta do preço final.


8- Registre sua marca


Ter sua marca registrada é um processo extremamente necessário para uma empresa que pretende se internacionalizar. Além de prevenir futuras desavenças que possam gerar conflitos com outras marcas, também serve como marketing para fidelizar seus produtos com os clientes.

O registro de marca que é realizado pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), não serve às empresas no âmbito externo. Por conseguinte, segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), é preciso realizar uma busca por marcas que atuem no mesmo seguimento e, através disso, verificar a possibilidade de registro dentro daquele território.


9- Segurança nas transações


Antes de fechar negócio é necessário se precaver e também oferecer medidas de segurança, tanto para seu negócio quanto para o comprador/importador.

Dessa forma, existem maneiras que podem facilitar a transação entre exportador e importador. Para a segurança do exportador, com o principal objetivo de receber o capital, existem garantias bancárias autônomas, cartas de crédito, seguros, etc; disponíveis tantos nos bancos privados como nos bancos oficiais brasileiros, podendo citar como um aliado o Fundo de Garantia à Exportação (FGE).

No caso do importador, preocupado em receber o serviço ou o produto, pode se assegurar pedindo documentos oficiais sobre a capacidade econômica do vendedor, acordos comerciais firmados entre o Brasil e o país importador, e por fim a embaixada que pode auxiliar se caso ocorra algum descumprimento do contrato.


10 - Informar-se de apoios nacionais à internacionalização


No caso do Brasil, o governo possui legislações que incentivam a exportação, principalmente quando refere-se a burocracia e a taxação de tarifas nos produtos. Estudar essas possibilidades que o governo disponibiliza, pode não só facilitar o mercado nacional, como ampliar o mercado internacional.


Como podemos perceber, para internacionalizar uma empresa requer conhecimento, segurança e logística, e mesmo precisando de outros requisitos, o governo brasileiro disponibiliza informações bem importantes sobre o acesso a internacionalização e de que forma o governo pode “ajudar”.

Mas como requer um trabalho árduo relacionado ao estudo de legislações tanto nacional como no exterior e também para conhecer melhor o mercado do país escolhido, é de suma importância que se procure empresas ou profissionais qualificados nesses serviços, para te ajudarem a superar as barreiras que podem aparecer em relação às esses pontos.

A Sage - Soluções Globais, em meio a um cenário de altos preços e um custo-benefício que deixa a desejar, é uma ótima opção. Estamos integrados a um dos maiores polos de produção de conhecimento e pesquisa do Brasil, a Unesp, contamos com uma equipe de mestres e doutores prontos para nos dar orientações, caso seja necessário, possuímos inúmeros cases de sucesso que estão disponíveis em nosso site e também um custo-benefício excelente para a sua empresa.

6 visualizações

Quem somos?

Contato

(14) 3414-9629

Av. Higino Muzi Filho, 737 - Mirante, Sala 20, Marília - SP

  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social